• ✅ Garantia de 90 dias em todas as peças
  • 🚚 Frete Grátis para todo Brasil
  • 💳 Parcele em até 12 vezes no Cartão de Crédito
  • ✅ Garantia de 90 dias em todas as peças
  • 🚚 Frete Grátis para todo Brasil
  • 💳 Parcele em até 12 vezes no Cartão de Crédito

Ele vive, Ele Reina!

A cronologia dos relógios femininos

A cronologia dos relógios femininos

Poucos sabem, mas mulheres tiveram um papel fundamental na evolução dos relógios de pulso. Há quem diga que foi Santos Dumont quem inventou o acessório, no entanto, tem-se documentado que o primeiro relógio de pulso conhecido foi feito em 1814 pelo relojoeiro Abraham Louis Breguet, por encomenda de Carolina Murat, princesa de Nápoles e irmã de Napoleão Bonaparte.

 

Inicialmente, apenas mulheres da realeza e aristocratas da Europa usavam relógios, já que ainda era algo caro e as peças tinham status de jóia – antes disso, apenas homens carregavam relógios de bolso em seus ternos. A tendência foi se popularizar apenas no final do século 19, quando mulheres comuns também começaram a se interessar pelo item como um acessório de moda e as marcas a fazer produtos para um público-alvo mais amplo.

 

O acessório evoluiu muito com o passar dos anos e, hoje, anda mais em alta do que nunca, com modelos, inclusive, inspirados em ícones do passado. A seguir, você confere as tendências de relógio feminino do século 20 (1920 a 1990) e sugestões de novos modelos com toques retrô para montar o look perfeito!

 

Década de 1920

 

Os relógios da década de 1920 refletem o início da era Art Deco. A elegância dos acessórios combinava perfeitamente com o luxo e rebeldia da moda e cultura da época.

 

 

Década de 1930

 

Novas técnicas de relojoaria surgiram na década de 1930 e as peças se tornaram mais ousadas e mais expressivas nesta época.

 

 

Década de 1940

 

Devido aos efeitos da Segunda Guerra Mundial, houve muito menos relógios fabricados neste período do que outros. Como a moda de modo geral, na relojoaria também havia um senso sobriedade e simplicidade nas peças feitos na década de 1940, porém, eram itens feitos para durar.

 

Década de 1950

 

Com o fim da Segunda Guerra e a retomada do mercado, a década de 1950 trouxe grandes novidades no setor. Tecnologias como o cronômetro mundial e a função de alarme foram inventadas nos anos 1950.

 

Década de 1960

 

Os relógios da década de 1960 também refletem as mudanças sociais do período, com a criatividade a todo vapor numa nova linguagem de design que parecia não ter limites ou padrões.

 

Década de 1970

 

Popularizados na década de 1970, os relógios de quartzo substituíram em sua grande maioria os relógios mecânicos — que funcionavam através de mola e corda. O design da época tendia a um estilo futurista marcado por formas geométricas, muita cor e, ocasionalmente, a palavra “quartzo” orgulhosamente estampada nos mostradores.

 

Década de 1980

 

Os relógios femininos dos anos 80 refletiam o espírito da mulher dessa década, que estava se destacando no mercado de trabalho e se preocupando mais com a carreira.

 

Década de 1990

 

A relação dos consumidores com os relógios mudou bastante com o início da era digital. Foi nos anos 1990 que as pessoas começaram a questionar o papel desses acessórios em suas vidas, já que já era possível ver as horas pela televisão, computador ou painel do carro. Assim, começaram a ser mais valorizados os relógios de luxo, feitos artesanalmente por um relojoeiro qualificado.


Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

Comment are moderated